PUBLICIDADE fael 12.03

Segurança

“O policial foi um herói”

Passageiro que estava no ônibus da Turil falou com exclusividade para o Grupo A Plateia e ressaltou ação inteligente do soldado da Brigada Militar

No fim da tarde desta segunda-feira (16) um dos passageiros que estava no ônibus da Turil assaltado na madrugada de domingo falou com exclusividade ao Grupo A Plateia e rádio RCC FM. João Lappe estava sentado na 15ª poltrona no piso superior do ônibus e contou que a ação do Brigadiano, Emanuel Macedo, foi um ato de heroísmo.

 

O ônibus seguia de Livramento para Porto Alegre quando foi interceptado pelos criminosos durante a troca dos motoristas. Os bandidos aproveitaram este horário, era 4h30min da madrugada aproximadamente e renderam os motoristas no momento da troca. O ônibus estava há 10km do Posto da PRF próximo a cidade de Minas de Leão.

 

O veículo seguiu por uma estrada vicinal e dois bandidos foram até a parte superior do ônibus e o terceiro permaneceu com o motorista armado com um fuzil. A intenção dos bandidos era levar o ônibus para um lugar mais distante para o assalto.

 

Neste momento o Brigadiano percebeu que se tratava de um assalto e foi até à cabine do motorista. Num ato calculado ele rendeu o bandido, o desarmou e algemou. O policial Emanuel Macedo então aguardou o melhor momento para agir.

 

Enquanto isso, no piso superior, os bandidos acordavam os passageiros, batiam nas poltronas e exigiam celulares e dinheiro. Os passageiros só tiveram consciência da ação dos bandidos neste momento. Os bandidos estavam armados e encapuzados e gritavam com os passageiros durante o assalto.

 

Neste momento os bandidos teriam sido avisados que havia um “tira” dentro do ônibus pelo comparsa. Um dos bandidos desceu para o piso inferior e ao abrir a porta da cabine do motorista ele foi surpreendido pelo policial. Na troca de tiros o policial acabou atingindo o bandido que morreu. O motorista foi atingido na clavícula. O outro criminoso que estava algemado fugiu para a mata e o terceiro bandido que ainda permanecia no piso superior desferiu vários tiros contra o para-brisa do ônibus, abriu um buraco e fugiu deixando os celulares e dinheiro.

O Brigadiano então subiu para o piso superior pedindo ajuda para socorrer o motorista e se identificou como policial e acalmando os passageiros.

 

Segundo o relato do passageiro, havia no ônibus ainda um delegado e uma policial civil, mas que não tiveram chances para uma reação. “O policial Emanuel foi inteligente e teve uma reação calculada dos fatos. Agradecemos a ele depois pelo ato de heroísmo. Eu viajo há 18 anos e foi a primeira vez que estive num ônibus durante uma situação como esta”, contou o passageiro.

 

Depois do ocorrido uma viatura da Brigada Militar chegou ao local e prestou o primeiro socorro para o motorista e passageiros. Os passageiros foram levados para a cidade de Butiá onde prestaram depoimento e, segundo o passageiro João Lappe, todos elogiaram a atitude do policial Emanuel Macedo.

Por: Elis Regina A Plateia - 16/04/2018 às 0:00

 

Deixe seu comentário