PUBLICIDADE fael 12.03

Rural

Todas as categorias da pecuária sofreram defasagem de 30% no valor

Devido à estiagem, as pastagens não foram bem aproveitadas

O setor da pecuária em Sant’Ana do Livramento está passando por um momento bastante difícil. Tanto de reposição quanto na parte de gado gordo. Quando se fala em reposição, são animais de recria, ou seja, terneiros, vacas de invernar e novilhas vendidas para produtores que confinam ou invernam.

 

No ano anterior, um boi valia R$ 5,50 o quilo e hoje está sendo vendido a R$ 4,70. No gado de reposição, os produtores rurais estão com uma defasagem de 30% a 40% nos preços. Há muita oferta e pouca procura, devido ao momento econômico que vive o país devido a região de fronteira na campanha, a estiagem vem assolando as propriedades.

 

Em vista disso, muitos produtores acabaram perdendo as lavouras de soja, então as pastagens que devem ser feitas no inverno estão atrasadas também, por isso o produtor está com medo do inverno.

 

 “Pessoas ligadas ao setor de produção, não vislumbram um horizonte muito positivo porque vimos a queda do consumo no mercado, tem poucos frigoríficos que abatem dentro do nosso mercado, principalmente no Rio Grande do Sul”, comenta João Batista Ocaña, produtor rural.

 

Os consumidores vêm isso nas gôndolas do mercado, tem muita carne de frigoríficos do Mato Grosso nos mercados em Livramento, com preço menor. “O boi em Goiás e Mato Grosso está valendo pouco e tem esse fácil acesso de trazer a carne do Brasil central para os mercados gaúchos”, explica João Batista.

 

Hoje o mercado está duvidoso, se comprar uma reposição a 5 reais o quilo não se sabe se mais adiante vai conseguir vender ao mesmo valor ou mais. Antes se agregava valor porque tinham pastagens boas e só quem vendia gado gordo era quem engordava os animais em pastagens.

 

 

 

 

Por: Lauren Trindade/AP - 09/04/2018 às 0:00

 

Deixe seu comentário