PUBLICIDADE fael 12.03

Editorial

Pelo SIM, pelo NÃO, fico com o desenvolvimento

O tema já parece batido e cansado, mas ainda há muita gente que gostaria de opinar sobre o assunto. Há quem defenda SIM o trabalho em domingos e feriados e este é o pensamento da grande maioria. Já o sindicato, relutante, teme que esta seja uma condição que traga prejuízos para o trabalhador. A questão rende debate, mas não se pode por obstáculo ao pensamento do NÃO, isto porque, Livramento carece SIM de maior fiscalização para o trabalhador.
A fiscalização do trabalho há muito tempo inexiste no comércio de Livramento e esta realidade, assim como a Lei, também precisa ser mudada.
O desenvolvimento e interesse comum são válidos e Santana do Livramento precisa deles. 2018 é um ano de muito cuidado haja vista o cenário das eleições, assim, cada discurso e teorias precisam ser bem avaliadas. Trabalhar em domingos e feriados não é escravizar o trabalhador, até porque a folga em outro dia da semana e a compensação pelo dia de feriado trabalhado precisam ser respeitados, portanto, não se vislumbra nenhuma evolução ou revolução, mas sim acompanhar o desenvolvimento e que ele seja feito respeitando, principalmente, aquele que será responsável pelo lucro, pelo crescimento e fortalecimento da economia, o TRABALHADOR.

Por: - 17/02/2018 às 0:00

 

Deixe seu comentário