PUBLICIDADE fael 12.03

Editorial

O passado se repete

Há pouco mais de um ano o ex-prefeito Glauber emitiu um decreto que suspendeu as atividades da Vaucher em Livramento. A cidade viveu um verdadeiro conflito, pois, muitos se pronunciaram a favor e contra a decisão, enquanto outros consideraram a decisão puramente política. Sem chance de defesa e sem consulta prévia a empresa de transporte público conseguiu reverter a situação pela via Judicial e foram meses de renovação para a empresa.
Em última entrevista para o Jornal A Plateia um dos representantes da Vaucher testificou que a empresa havia renovado a frota e que muito do que se “falava” era mais “estigma e boato” do que verdade propriamente.
O caso agora parece se repetir, contudo, a atual administração tomou o cuidado de instaurar um processo administrativo, fazer reuniões e assembleias e ouvir da população os relatos a respeito da empresa. Em contrapartida, a empresa disse que o decreto é cheio de falhas e como da última vez, pretende derrubar a medida.
Por trás deste caso fica evidente a precariedade total do serviço do transporte público coletivo em Livramento com contratos ainda datados de 1990 que nunca passaram por uma revisão. A atual Administração já fez o compromisso de assumir este desafio e rever linhas, concessões e fazer uma nova licitação. A espera, além dessa promessa, é ver qual será o final desse segundo capítulo da novela Vaucher e Prefeitura de Livramento.

 

Por: - 13/01/2018 às 0:00

 

Deixe seu comentário