PUBLICIDADE

Bastidores

Principais municípios da Fronteira ainda sem previsão de campanha

Além do recadastramento regular, que acontece sempre que o eleitor espontaneamente procura atendimento, o TRE-RS também está sendo utilizado, para concluir o processo de coletas dos dados biométricos, o mecanismo de revisão do eleitorado. Nesses casos o TRE define um período em que o eleitor é obrigado a comparecer sob pena de ter seu título cancelado. Até o fim do ano passado esse processo havia sido concluído em 400 municípios. Em outros 26 a revisão será encerrada até março deste ano. Nos demais 71 municípios a revisão vai acontecer após as eleições de 2018, em datas ainda a serem definidas. Nessas 71 comarcas estão incluídas Livramento, Bagé, Alegrete, Dom Pedrito, Rosário do Sul, São Gabriel e Uruguaiana.

Campanha pela usina

Passados dois anos da chegada em Livramento da polêmica usina de asfalto adquirida pela Prefeitura na gestão anterior, o assunto continua sendo “top” nas ruas e nas redes sociais. O vereador Dagberto Reis, líder da bancada governista no ano da compra da usina, iniciou agora uma campanha na rede social para que o equipamento seja colocado em funcionamento. Enquanto o atual Governo diz que não há recursos para a aquisição de insumos para a produção de asfalto, devido exatamente à falta do necessário planejamento pela Administração anterior, o petista está visitando as ruas que chegaram a ser asfaltadas no período de testes da usina e afirma que o investimento é viável e representa uma economia significativa para os Cofres Públicos. Segundo garantiu em um vídeo feito na rua José Fernandes Mendes, no Cerro do Armour, o custo do asfalto feito pela usina é quase cinco vezes menor do que o praticado por fornecedores privados.

Tudo às claras

Tem recebido – merecido – reconhecimento da comunidade e das lideranças políticas de todos os partidos o secretário de Obras, de Trânsito e de Serviços Urbanos, Ricardo Dutra. Apesar de se desdobrar para atender às muitas questões operacionais nas várias áreas pelas quais é responsável, ele sempre encontra um tempinho para atender também às pessoas que o procuram para pedir providências ou informações. No caso da imprensa, principalmente. Ano passado, em um dos momentos críticos da polêmica sobre a qualidade do transporte coletivo em Livramento, ele se dispôs a acompanhar a chefe de redação do jornal A Plateia em uma viagem de ônibus em um das linhas mais problemáticas, para falar pontualmente sobre cada problema e responder ao vivo reclamações dos usuários. Na última segunda-feira, a ação se repetiu: ele acompanhou uma equipe do jornal, integrada pelo repórter Rodrigo Evaldt, o fotógrafo Marcelinho Pinto e o estagiário Fabrício Lemos em um giro por alguns pontos críticos que têm sido demanda permanente da comunidade, explicando as condições de solução e as ações previstas para cada problema.

 

Por: ediselgarte@jornalaplateia.com WhatsApp (55) 84296522 - 10/01/2018 às 0:00

 

Deixe seu comentário