PUBLICIDADE

Rural

Rumos da Bacia Leiteira são discutidos em Seminário

Evento que aconteceu nessa sexta-feira(24) contou com palestras técnicas e Dia de Campo em uma propriedade rural produtora de leite

A Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA) realizou nesta sexta-feira (24) o VII Seminário Rumos da Bacia Leiteira, evento que tem por objetivo levar conhecimento e capacitação ao produtores além de discutir as questões relacionadas a esta cadeia produtiva.
Além da Prefeitura Municipal estão envolvidos diretamente na organização do evento a Emater/RS, a Cooplesa, a Uergs, a Unipampa, o Núcleo Santanense de Criadores de Gado de Leite, a APL do Leite de Sant’Ana do Livramento, a Embrapa, a Coperforte e o Instituto Federal Sul Rio-Grandense.
As atividades iniciaram às 10 horas da manhã no Auditório da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA, sendo que um ônibus foi disponibilizado para o transporte de produtores rurais para o evento, fazendo o roteiro dos assentamentos no Cerro da Cruz e retornando pela estrada do Passo do Guedes. Entre os principais assuntos tratados durante as palestras estiveram o Cenário do Leite, relatos de atividades e arranjo produtivo local do leite.

Conhecimento para melhorar a produção

Pela parte da manhã o zootecnista Delvacir Bolke , formado pela UFPEL ( Universidade Federal de Pelotas ) e atualmente trabalhando no setor administrativo do IFSUL Campus Pelotas , abordou o tema do cenário do leite apresentando uma visão geral sobre o tema e abordando pontos fundamentais como aspectos produtivos e mercadológicos.” Nós abordamos este tema de uma forma bem simples, com uma linguagem simples para se aproximar à realidade do produtor para que eles possam entender e onde eles podem melhorar, o que é preciso fazer da porteira pra dentro e também depois da porteira. O que nós enfatizamos na nossa fala sobre a qualidade do leite que hoje para se conseguir um mercado maior é preciso ter qualidade no leite, para que a indústria possa começar a exportar, entre outros pontos relevantes” disse.
Segundo a fala do Zootecnista , o Rio Grande do Sul divide o segundo lugar no Brasil na produção leiteira com o estado do Paraná, os dois estados perdendo somente para Minas Gerais. Outro ponto abordado por ele é a questão da organização do setor através de cooperativas e associação para que assim aumentar a competividade dos pequenos produtos em relação a grande indústria. “A união dos produtores em prol de uma cooperativa traz grandes benefícios, principalmente se eles conseguiram industrializar a sua produção, assim eles conseguem colocar um volume maior de leite no mercado e isso aumenta seu poder de negociação” comentou.

Dia de Campo

Após o encerramento das palestras e de uma mesa de discussões na UNIPAMPA, foi a vez dos participantes pegarem a estrada rumo a uma propriedade rural localizada na região conhecida como Passo do Otacílio. A propriedade da produtora de leite, Márcia Rejane Oliveira serviu para demostrar aos participantes o dia a dia de um tambo, além de formas de manejo e ordenha. “ O nosso foco aqui é a questão técnica. Nós dividimos o trabalho em “estações” (termo utilizado no dia de campo para designar local de ensino). Na primeira estação nós falamos sobre o manejo da ordenha e higienização dos equipamentos. Já na segunda, como criar as terneiras e seu manejo correto. E na outra estação nós falamos sobre o manejo de campo e aproveitamento de campo nativo e pastagens. E para encerrar nós falamos sobre o autoconsumo na propriedade como a criação de outros animais, criação de hortas, para que o produtor tenha produtos para o seu próprio consumo.      

Arranjo produtivo do leite 

A zootecnista Laise Asconavieta Har da SMAPA Livramento responsável diretamente pela APL do Leite ( Arranjo Produtivo do Local) destaca a importância da participação dos produtores no seminário que tem como seu grande objetivo desenvolver atividades que venham gerar desenvolvimento  ao setor leiteiro. “Fazia dois anos que o seminário não saia, mas a gente conseguiu através de um trabalho conjunto de todos os envolvidos realizar mais esta edição e contamos com a presença de vários produtores e isso é muito bom pois o setor leiteiro está passando por um momento de crise e os temas abordados aqui vão ajudar eles a melhorar a sua produção “comenta.

Por: Matias Moura - matiasmopura@jornalaplateia.com - 25/11/2017 às 0:00

 

Deixe seu comentário