Política

Encaminhada solução para ação de cobrança contra o 14

Saiba os detalhes do trabalho realizado pelas representações políticas junto ao Estado para a negociação da dívida do clube santanense

 

Esporte Clube 14 de Julho terá 90 dias para regularizar a prestação de contas, feita fora de prazo, com relação a verba liberada pela Fundação de Esporte e Lazer do Estado do Rio Grande do Sul (Fundergs), no ano de 2008 e, com isso, eliminar de sua lista de débitos um dos principais motivos de preocupação para a diretoria e para os torcedores nos últimos tempos. Este prazo de 90 dias foi solicitado pelo próprio clube no processo de venda em leilão do Estádio João Martins, com a finalidade de quitar a dívida com a Fundergs.


A decisão foi anunciada na última segunda-feira (07), em audiência de uma comitiva de lideranças políticas locais e diretores do clube com a Procuradoria Geral do Estado (PGE), em Porto Alegre. A anuência da PGE ao pedido de prazo feito pelo Clube, era necessária para justificar uma decisão da juíza Carmem Lúcia da Fontoura, titular da 1ª Vara Cível, onde tramita o processo.
Na sexta-feira (03), o vereador Carlos Nilo (PP), o sócio João Batista Conceição e o presidente do Clube, Cláudio Milan, acompanhados do procurador jurídico do 14, Felipe Gonçalves, estiveram reunidos com a juíza. Na oportunidade protocolaram um pedido de adiamento do leilão por 90 dias. Em meio a essa mobilização, uma articulação do vereador Romário Paz (PMDB) – que tem ligação direta com o Governo do Estado – e de Jorge Grecellé. A comissão santanense marcou uma audiência com a PGE, onde foi tratado o acordo anunciado no fim da tarde de segunda.
Na segunda-feira, uma nova comitiva integrada pelos vereadores Evandro Gutebier (PRB) Romário Paz (PMDB), Maurício Galo del Fabro (PSDB) e Carlos Nilo (PP), além do secretário Ricardo Dutra, representando o prefeito Ico Charopen (PDT), o presidente do Clube, Cláudio Milan, o procurador Felipe Gonçalves e o sócio João Batista Conceição, foram a Porto Alegre. Os deputados Edson Brum (PMDB), Ciro Simoni (PDT) e Edu Olivera (PSD) mandaram represtantes ao local.


O grupo foi recebido pelos procuradores Tiago Bem, Tiago Bona e Elisa Eidt, que integram o novo Centro de Conciliação e Mediação do Estado do Rio Grande do Sul. O espaço recém criado permite a renegociação de dívidas e situações jurídicas, entre o Estado e os contribuintes. Os procuradores ouviram as explanações feitas pelos santanenses e imediatamente manifestaram posição favorável à prorrogação do prazo de mais 90 dias para que o clube regularize a prestação de contas.
Ficou combinado ainda na PGE, a possibilidade de que o 14 de julho termine o trabalho previsto no projeto aprovado pela Fundergs e conclua a prestação de contas, viabilizando o encerramento da ação de cobrança. Para o vice-presidente da Câmara de Vereadores foi mais um momento em que um colegiado de representações políticas demonstrou agilidade em prol de Sant’Ana do Livramento. “Isso nos deixa extremamente felizes e satisfeitos pela mobilização de todas as forças vivas por um bem comum da sociedade”, finalizou Nilo.

Por: Rodrigo Evaldt - rodrigo@jornalaplateia.com - 08/11/2017 às 0:00

 

Deixe seu comentário