Rural

Enoturismo uma ótima opção de lazer na fronteira

Esta modalidade de turismo vem crescendo cada vez mais em Livramento e Rivera proporcionando experiências únicas aos visitantes

Imagine um excelente vinho artesanal degustado diretamente no local onde ele é produzido, acompanhado, é claro, por uma boa companhia e harmonizado com o melhor da culinária típica da fronteira. Imaginou? Pois é, esta é mais uma opção turística que não só os visitantes, mas também os moradores de Santana do Livramento e Rivera, podem aproveitar com o crescimento, cada vez maior, dos roteiros enogastronômicos que estão surgindo.
A reportagem do Jornal A Plateia acompanhou, nessa sexta-feira (8), um desses roteiros elaborados pela agência de turismo Corticeiras e pôde constatar que, às vezes, as melhores opções de entretenimento estão bem mais próximas do que a gente imagina.
O grupo de, aproximadamente, 15 pessoas vindas de diversas partes do estado e também de Santa Catarina partiu por volta das 11 horas da manhã dos hotéis onde estavam hospedados para conhecer a fronteira além dos free shops. Desta vez o destino foi a Bodega 636, localizada em Rivera, próximo ao aeroporto.  Antes do grupo ser recepcionado na propriedade, aconteceu um tour pelo centro de Livramento e pela linha divisória passando pelo Cerro do Marco onde os visitantes puderam ter uma visão privilegiada das duas cidades.
A Bodega, que pertence à família Gutierrez, tem investido no enoturismo tendo como pano de fundo a linha divisória onde seus parrerais estão espalhados. A propriedade chama-se 636, porque dentro das suas terras está localizado um marco de fronteira com está numeração.
O grupo foi recepcionado pelo enólogo Tiago Gutierrez e seus familiares, e falou sobre o trabalho que é desenvolvido pela sua família na propriedade. Logo após, foi oferecido aos convidados uma almoço harmonizado com os vinhos produzidos na Bodega bem como um assado à base de carne de gado e de cordeiro.
O empresário Marco André Kerber, que veio com a sua família passar o feriadão na fronteira, disse que pela segunda vez estava realizando um roteiro turístico e ficou impressionando com as paisagens de Livramento e Rivera e, principalmente, com a hospitalidade dos fronteiriços. Marco destacou que, embora esteja acostumado a viajar pelo estado, principalmente para a região da serra , onde a sua esposa reside, os roteiros turísticos da fronteira não perdem em nada para os serranos. “Muito bom. Precisa é de mais divulgação. Minha esposa mora em Bento Gonçalves e a gente conhece muitos roteiros, mas aqui na fronteira é bem diferente pela beleza natural e pela hospitalidade. Já tinha vindo o ano passado e retornei com outro grupo de amigos. Recomendo para as pessoas que conheço e com certeza vou retornar” disse.

Vinho de qualidade

O administrador de empresa e enólogo, Marcelo Pires, que também fez o roteiro com a sua esposa destacou a qualidade dos vinhos produzidos em Santana do Livramento e Rivera. Segundo ele existem muitas vinícolas na serra trabalhando com passeios turísticos e visitações, inclusive algumas propriedades ficam abertas nos finais de semana possibilidade que as famílias possam ocupar esses espaço. Porém, neste formato que foi apresentado com degustação e almoço à base de assado são, praticamente, inexistentes. “Esse tipo de recepção para o turista faz a gente se sentir em casa. Próximos dos donos e dos principais produtos que são elaborados por eles, além do que o vinho é de extrema qualidade. Posso dizer que, com a experiência de mais de 20 anos na área, que a produção vinícola dessa região é excelente e, sem dúvida nenhuma, estão entre os melhores vinhos produzidos no nosso país.
Os turistas precisam descobrir esta riqueza imensa que a região possui” encerrou.

Por: Matias Moura - matiasmoura@jornalaplateia.com - 09/09/2017 às 9:55

 

Deixe seu comentário