Política

Governo Ico sofre a primeira derrota na Câmara

Com 13 votos o projeto de atualização de imposto não é aprovado e Administração é acusada de falta de diálogo com o Legislativo

Um dia depois do prefeito Ico Charopen (PDT) afirmar que quer implementar novas ações para aumentar a arrecadação sem aumentar impostos, a Câmara de Vereadores votou e reprovou o projeto de lei, encaminhado pelo Chefe do Poder Executivo Municipal, que dispunha sobre a atualização do Imposto de Transmissão de Bens e Imóveis – ITBI.
O projeto foi criticado pelos parlamentares por não apresentar um índice de atualização. A bancada do Partido dos Trabalhadores, oposição ao Governo na Câmara, foi a primeira a se posicionar dizendo que seria contra. O vereador Aquiles Pires disse que é contra o aumento de impostos. “Vai ser prejudicial ao contribuinte, inclusive porque é uma lei retroativa e que não apresenta índice”, disse. Leandro Ferreira continuou, disse que outras medidas poderiam ser tomadas antes de se aumentar uma taxa. “Agora vem um projeto para aumentar a taxa sem serem tomadas outras medidas antes, que podem aumentar a nossa arrecadação”, comentou.
Marco Monteiro (REDE) disse ter a sua responsabilidade por não ter constatado as falhas na Comissão de Finanças, mas ressaltou que o Governo está agindo com incompetência e disse que não é um momento para aumento de imposto. “O Governo falha mais uma vez por querer aumentar impostos e não ver questões mais inteligentes”, destacou. Germano Camacho (PTB) sugeriu. “Isso é uma demonstração que administração, por não querer investir poucos recursos, deixa de fiscalizar as construções, que faz com que o Município deixe de arrecadar”, completou.
O vereador Carlos Nilo (PP), classificou o projeto como “mais uma batida de cabeça do Governo” e criticou a Administração por falta de diálogo. “Demonstra o despreparo em mais um projeto errôneo e falha no diálogo na formulação de um projeto inconstitucional”. “Isso nada mais é do que um cheque em branco, para que eles determinem a taxa de aumento que eles querem e isso eles não vão levar”, ressaltou Galo.
O líder do Governo foi o único vereador a tentar defender o Governo, mas os seus argumentos não foram suficientes. Tanto que ele foi o único a ser favorável pelo projeto que foi rejeitado por maioria no Parlamento Municipal.

Por: Rodrigo Evaldt - rodrigo@jornalaplateia.com - 08/09/2017 às 9:48

 

Deixe seu comentário