Jornal A Plateia - Livramento/RS. Notícia - Será que não falta ouvir gente?

Pesquisar

 

Editorial

Editorial

Será que não falta ouvir gente?

Nesta segunda estourou mais uma vez o tema da BR. O Ministério Público não quer saber e de pronto recomendou ao prefeito a emitir um decreto para limitar o horário de funcionamento dos plantões de bebida para às 22h. A briga durante o programa da rádio RCC foi geral. Houve quem defendesse e quem apoiasse o documento. A questão é: proibir é o melhor remédio?
Nem sempre é bom ou se faz o melhor caminho ser extremamente legalista. É preciso pensar além das Leis e artigos e estudar melhor a cidade, os costumes, bairros, hábitos, economia e tradição de um determinado lugar. A faixa quer desejem ou não, se tornou um Point de encontro para muitos jovens e adultos e simplesmente proibir ou impor um limite de funcionamento inimaginável não trará uma solução, mas um problema.
Os bares começam a ferver de gente por volta da meia noite, como então dizer para que fechem? É como de uma hora para outro querer impor uma nova cultura para milhares de pessoas. E se fecham os plantões, quem garante que os jovens não vão comprar em bares ou postos de gasolina? Deve existir, acredita-se, um estudo mais detalhado e soluções mais criativas para manter vivo o comércio de uns, o sustento de outros, o lazer e, claro, a paz e sossego dos moradores. Quem sabe iluminando melhor a Faixa, fazer uma escala de trabalho para policiais e guarda de trânsito não seja um passo? É preciso ir para a Faixa e conversar com os jovens, ouvi-los e discutir com eles também qual o melhor caminho.

Por: - 29/08/2017 às 10:27

 

Deixe seu comentário

Pesquisar