Jornal A Plateia - Livramento/RS. Notícia - Há 129 anos pelo Brasil

Pesquisar

 

Exército

Exército

Há 129 anos pelo Brasil

Nessa sexta-feira foi celebrado o aniversário dos 129 anos do 7º Regimento de Cavalaria Mecanizado (7º RC Mec) – “Regimento Brigadeiro Vasco Alves Pereira”. A solenidade aconteceu em formatura no pátio do aquartelamento, no Cerro do Depósito, na região central de Sant’Ana do Livramento, onde está localizado 7º RC Mec. No ato, houve entrega do diploma de amigo do Regimento e também entrega da medalha Brigadeiro Vasco Alves, sendo agraciados com a medalha o Capitão Souto, o Capitão Ferreira, o Capitão Mazeías, o 1º Tenente Bem-Hur, o 1º Tenente Sandro, o Sub-Tenente Alderi, o Sub Tenente Eucares e o 2º Sargento Gonçalves. Ao final da formatura, a reportagem do Jornal A Plateia entrevistou o comandante do 7º RC Mec, Coronel Carlos Alexandre de Souza.

Nessa sexta-feira foi celebrado o aniversário dos 129 anos do 7º Regimento de Cavalaria Mecanizado (7º RC Mec) – “Regimento Brigadeiro Vasco Alves Pereira”. A solenidade aconteceu em formatura no pátio do aquartelamento, no Cerro do Depósito, na região central de Sant’Ana do Livramento, onde está localizado 7º RC Mec. No ato, houve entrega do diploma de amigo do Regimento e também entrega da medalha Brigadeiro Vasco Alves, sendo agraciados com a medalha o Capitão Souto, o Capitão Ferreira, o Capitão Mazeías, o 1º Tenente Bem-Hur, o 1º Tenente Sandro, o Sub-Tenente Alderi, o Sub Tenente Eucares e o 2º Sargento Gonçalves. Ao final da formatura, a reportagem do Jornal A Plateia entrevistou o comandante do 7º RC Mec, Coronel Carlos Alexandre de Souza.

A Plateia: A importância desse dia para o Exército Brasileiro.

Coronel Carlos Alexandre de Souza: “A importância para o Exército Brasileiro é a de comemorar e relembrar a história, os feitos e a criação de uma unidade que essa história marcada por muitas realizações, por muito esforço, por muito trabalho. Não é nada, não é nada, são 129 anos, é mais do que secular. Faz parte da história da cidade e da região. Isso tudo é motivo, sim, de comemoração e motivo para renovar nossa responsabilidade de que hoje nos cabe continuar escrevendo essa história”.

AP: O seu sentimento nesse dia?

Coronel Carlos: “O sentimento é de gratidão a Deus, a minha família, ao Exército Brasileiro por me permitir, já no posto de Coronel também fazer parte e dar minha dose de contribuição juntamente com minha equipe aqui para a história do Sétimo de Cavalaria”.

AP: Qual a principal contribuição hoje do Regimento para a comunidade da Fronteira e, em especial, de Sant’Ana do Livramento?

Coronel Carlos: “O Regimento tem uma interação histórica e cada vez mais está buscando a interface, o apoio pontual naquilo que se faz necessário, naquilo que são as nossas possibilidades e uma unidade do Exército Brasileiro sempre é e sempre será encarada como um relicário de bons valores, um relicário de cidadania, um ponto de apoio. Basta ver que, anualmente, recebemos jovens de diversos níveis sociais, com diversos histórias e damos alguns instrumentos de cidadania, alguns instrumentos de civismo, que fazem com que esses jovens retornem anualmente à sociedade como cidadãos mais bem preparados, mais conscientes de seus deveres e de suas obrigações para com a sociedade. Além do papel constitucional e fundamental que é de ser um ponto de defesa da cidadania, da soberania de nosso país de modo geral”.

AP: O que projeta para os próximos 129 anos do Regimento?

Coronel Carlos: “Olhando para o pessoal que trabalha hoje e para a equipe que conheço há mais de um ano e meio, me vem um entendimento muito claro de como foi construída essa história e projeto que os próximos 129 anos vão ser a continuação dessa história de sucesso, de trabalho, de dedicação, de compromisso do Sétimo Regimento de Cavalaria Mecanizado”.

Por: Marcel Neves - marcelneves@jornalaplateia.com - 19/08/2017 às 10:46

 

Deixe seu comentário

Pesquisar