PUBLICIDADE

Competição

Vôlei: Brasil e Uruguai no Sarandi

Torneio foi realizado nas categorias masculina e feminina, contanto com atletas de mais de 40 anos em sua maioria

O final de semana foi de muito voleibol no ginásio do clube Sarandi Universitário, em Rivera. Equipes do Brasil e do Uruguai se encontraram para a disputa do Torneio Maxi Intergración Fronteira da Paz, promovido pela própria entidade.

Na categoria feminina, na qual podem participar atletas acima de 40 anos e mais duas entre 35 e 40 anos, disputaram o troféu cinco equipes: Sarandí Universitário (Uruguai), Clube Recreativo Dores de Santa Maria (Brasil), Pelotas (Brasil), Paso de Los Toros (Uruguai) e Kuña (Uruguai). A equipe vencedora foi a de Santa Maria, que venceu o Sarandi por 2 sets a 0 na final.

No masculino, que reúne atletas com mais de 40 anos e mais dois inscritos entre 38 e 40 anos em cada equipe, jogaram Sarandi (Uruguai), Tacua Volley (Uruguai), El Bosque (Uruguai) e Pelotas (Brasil). Na final, o Sarandi derrotou o El Bosque, de Montevideu, por 2 sets a 0.

Avaliação

Para Gisel Silva, jogadora da equipe feminina do Sarandi e uma das organizadoras do Torneio, as equipes apresentaram voleibol em bom nível, além de todo o diferencial do ambiente acolhedor e da integração entre os times no final de semana:

“As equipes jogaram em bom nível, os participantes estiveram enturmados, tivemos ambiente de competição, mas o ambiente foi muito bom, todos muito camaradas com seus adversários”, destacou.

Esta é a primeira edição desse tipo de torneio em Rivera e Gisel espera que venham outras: “É a primeira vez que fazemos aqui, queremos continuar a fazer. Essa primeira vez é uma prova, mas a ideia é fazer uma vez ao ano esse torneio. Ficou muita gente de fora por questão de tempo. Há mais equipes que, seguramente, organizando-se com tempo virão prestigiar o torneio”, salientou.

Luís Alvez, presidente do Sarandi Universitário, prestigiou os jogos e mostrou o apoio do clube ao voleibol local, inclusive de toda a fronteira de Santana do Livramento e Rivera.

“É uma grande motivação para as pessoas do voleibol. Evidentemente que é um esporte menor do que o futebol, que é o principal em nosso país, mas o voleibol está se levantando. Este é um evento grande, que nos motiva como instituição para seguir apoiando o esporte”, afirmou.

Por: Marcel Neves/AP - 18/06/2017 às 18:02

 

Deixe seu comentário