Editorial

Saúde, o Santo Graal da atualidade

“A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a promoção, proteção e recuperação”. Este é o texto gravado na Costituição Federal Brasileira, mas que, na prática, ela está praticamente invertida.
O que parece acontecer é que o Estado encara isto como uma promessa ou uma declaração de intenções. Mas este é um direito fundamental do cidadão que tem aplicação imediata, isto é, pode e deve ser cobrado. A saúde é um direito de todos por que sem ela não há condições de uma vida digna, e é um dever do Estado por que é financiada pelos impostos que são pagos pela população. Ao contrário do que é lindamente escrito no Livro de Direitos, o brasileiro sofre, padece, é humilhado, chantageado, menosprezado e substimado na saúde e tratado sem nenhuma atenção, muitas vezes não por culpa de médicos ou enfermeiros, mas por causa do próprio sistema que desabastece o sistema único de saúde e se utiliza do serviço público para gerar benefícios e favores, corrupção e crimes contra a própria saúde pública.
Dia a dia, semana  a semana jornais e TVs relacionam reportagens trazendo o tema da saúde e revelando como o Estado é falho em atender este direito fundamental do brasieliro. É completamente absurdo, por exemplo, que uma senhoa de idade ou de que idade fosse, quebrando um braço em dois lugares tenha que esperar em casa com relaxante muscular e ter fé em Deus no dia que irá realizar ma cirurgia.
O Brasil vive o caos, as regiões vivem o caos, o Estado vive a miséria e o povo vive à beira da morte com a saúde à mingua.

Por: redacao@jornalaplateia.com - 18/04/2017 às 9:54

 

Deixe seu comentário