PUBLICIDADE

GRÊMIO PENTACAMPEÃO

Foi uma decisão de poucas emoções, em que o time tricolor mesmo tendo  menos posse de bola e ter sido mais pressionado,  jamais correu riscos de sequer perder a partida, quanto mais perder por dois ou mais gols de diferença. No somatório dos dois jogos finais o Grêmio foi um time em mais organizado, melhor distribuído em campo e plenamente consciente do que precisava fazer para ficar com o titulo. Méritos indiscutíveis dos jogadores, mas principalmente de Renato Portaluppi.

POR FALAR EM TREINADOR...

Não se pode esquecer nem tirar os méritos do ex-técnico Roger Machado nesta conquista. O ex-lateral foi fundamental na montagem do elenco, treinar jogadas ensaiadas e organizar taticamente a equipe. Seu período esgotou. Não conseguia tirar mais dos jogadores. O grande mérito de Renato foi manter a base de Roger, fazer mudanças pontuais (Ramiro foi uma delas) e remobilizar o grupo. Gestão de pessoas é fundamental em futebol. O vestiário é muito heterogêneo, com egos inflados e invejas latentes. Tem que saber administrar.

ROMILDO BOLZAN

Encarregado de fazer uma administração austera para poder diminuir as dívidas do clube no sentido de viabilizá-lo para o futuro, o presidente era cobrado por não ter levantado um único “caneco” em sua primeira gestão. O torcedor concedeu-lhe um voto de confiança reelegendo-o por maioria esmagadora e Romildo não decepcionou. Sua gestão responsável tem muito a ver com este título. Se conseguir emplacar a compra da Arena, ficará consagrado.

Por: marsiglia@portoweb.com.br - 13/12/2016 às 10:58

 

Deixe seu comentário